PUBLICIDADE

Malala comemora 18 anos e inaugura escola para refugiadas

Jovem disse que representa 28 milhões de crianças prejudicadas por conflitos

12 jul 2015 12h47
| atualizado às 12h49
ver comentários
Publicidade
Foto: Eco Desenvolvimento

Prêmio Nobel da Paz devido ao seu trabalho de mobilização para que meninas pudessem ter direito a estudar, a jovem paquistanesa Malala Yousafzai celebrou seus 18 anos de idade neste domingo, 12 de julho, com a inauguração de uma escola para 200 meninas em um campo de refugiados sírios no Líbano.

"Me sinto honrada de celebrar meus 18 anos com as meninas valentes e inspiradoras da Síria", destacou Malala. "Hoje, no meu primeiro dia como adulta, em nome das crianças do mundo, eu peço aos líderes que devemos investir em livros ao invés de balas."

Siga o Terra Notícias no Twitter

Malala acusou os líderes mundiais de abandonarem as crianças deslocadas. "Neste dia, minha mensagem é a de que estão faltando com o povo sírio, especialmente as crianças. É uma tragédia de romper o coração, a pior crise de refugiados em décadas", ressaltou.

Música e bolo
Malala foi festejada no local com música e um bolo de aniversário. Levada às lágrimas pelas garotas, ela foi modesta ao lhe pedirem conselho. "Elas são incríveis, eu não acho que precisem de qualquer mensagem, eu não acho que elas precisam de qualquer outro conselho, porque elas sabem que a educação é muito importante para elas", observou.

Malala disse ainda que representa 28 milhões de crianças “que não puderam ir à escola por conta dos conflitos”.

A jovem Malala vive na Inglaterra desde 2012, quando recebeu cuidados médicos após ser baleada na cabeça por militantes talibãs em meio a seus protestos para que meninas pudessem estudar. Conforme noticiamos em junho aqui no EcoD, a história dela será retratada em um documentário que deve estrear em outubro deste ano nos Estados Unidos.

Malala diz que povo do Paquistão está com "coração partido":

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade