Sites relacionados
O novo papa

Fale conosco

 Notícias por e-mail
João Paulo II
Sábado, 2 de abril de 2005, 16h55 
Morre o papa João Paulo II aos 84 anos
 
AP
Papa João Paulo II abencoa fiéis da janela de hospital, em uma das suas últimas internações
Papa João Paulo II abencoa fiéis da janela de hospital, em uma das suas últimas internações
Saiba mais
» Cardeal mexicano é a segunda baixa no conclave
» Vaticano avalia beatificação do Papa, diz jornal
» Cardeal de Roma tenta abafar curiosidade sobre novo papa
» Próximo papa decide beatificação de João Paulo II
» Papa é enterrado; 1 milhão assistem à missa
» Fiéis pedem a canonização de João Paulo
» Lula acompanha sepultamento do Papa
» 15 mil soldados patrulham Roma
» 7 mil assistem em telão na Notre Dame
» Fidel minimiza peso do Papa na queda do comunismo
» Números: o pontificado de João Paulo II
Multimídia
Animações
» Como se elege um novo papa
» Todos os papas do século XX
» Viagens de João Paulo II
Áudio e vídeo
» Cardeal lembra do amor do Papa aos jovens
» Reveja a última aparição pública do Papa
Sites relacionados
Externo
» Fotos: imagens do Papa
» Vídeo: imagens do Papa
» Troque mensagens no chat do Terra sobre João Paulo II
 Últimas de João Paulo II
» Religioso pede gravação do coração de João Paulo II
» João Paulo II será beatificado por milagre francês
» Carro de João Paulo II é vendido por US$ 690 mil
» Começam as audições para beatificar João Paulo II
Depois de assistir à franca deterioração da saúde do Papa João Paulo II nos dois últimos meses, o mundo recebeu neste sábado a notícia da morte do Sumo Pontífice, aos 84 anos.

» Veja todas as fotos
» Veja todos os vídeos
» Deixe seu depoimento
» Especial: saiba como será a sucessão

Conhecido tanto por suas idéias conservadoras como pelo apreço aos jovens e o diálogo junto a outras religiões, dentre elas a muçulmana, o polonês Karol Wojtyla encerrou 26 anos à frente da Igreja Católica em seus aposentos privados no Vaticano, às 21h37min locais (16h37min de Brasília).

O anúncio da morte do líder religioso foi dado pelo porta-voz do Vaticano, Joaquín Navarro Valls, perante mais de 100 mil pessoas que faziam vigília na Praça de São Pedro, em frente à janela do apartamento onde João Paulo II viveu durante os últimos 26 anos e passou os derradeiros momentos de sua vida.

De acordo com o porta-voz do Vaticano, uma intensa corrente de oração acompanhou a última hora de vida de João Paulo II. Nos seus derradeiros momentos, o Pontífice rezou próximo à mesma janela da qual costumava falar às multidões nas datas religiosas. Navarro Valls afirmou que, segundos antes de morrer, o Papa ergueu a mão em direção à janela, como se abençoasse os milhares de fiéis, e balbuciou "Amém" (que significa "assim seja"). Foram suas últimas palavras.

Por conta do falecimento, o governo italiano decretou três dias de luto em todo o país. O funerais de João Paulo II estão programados para ter início na próxima segunda-feira, quando também ocorrerá a primeira reunião geral de cardeais para preparar o conclave - que definirá o sucessor de João Paulo II. O Vaticano informou que o enterro do Papa não ocorrerá antes da quinta-feira.

De acordo com a legislação da Igreja, o luto vai durar nove dias, e o corpo do Papa será levado para um túmulo situado na parte inferior da Basílica de São Pedro.

Assim que souberam da morte do Pontífice, os milhares de fiéis espalhados na Praça de São Pedro se despediram com aplausos, seguidos de respeitoso silêncio, tornado mais solene pelas velas nas mãos de muitos deles.

Poucos minutos após o falecimento, começaram a tocar simultaneamente os sinos da Basílica de São Pedro, fato repetido em igrejas cristãs em todo o mundo, como em Jerusalém e na Polônia, onde João Paulo II nasceu e deu início à sua vida religiosa.

João Paulo II será lembrado pela sua inflexível defesa das doutrinas tradicionais do Vaticano, como líder dos 1,1 bilhão de católicos do mundo.

Deterioração da saúde
Após sua saúde ficar crítica na quinta-feira, uma multidão passou a fazer vigília na Praça São Pedro rezando pelo homem considerado por alguns católicos como "João Paulo, o Grande".

A saúde do Pontífice foi se deteriorando na última década e neste ano piorou muito. Sofrendo de Mal de Parkinson, o papa viu sua voz se transformar em um sussurro rouco.

João Paulo II foi internado duas vezes em um hospital em fevereiro e teve de ser submetido a uma traqueostomia. Ele nunca recuperou sua força após a operação e, por duas vezes, não conseguiu falar à multidão na Praça de São Pedro.

Na quarta-feira, os médicos inseriram um tubo de alimentação em seu estômago, na tentativa de lhe dar um pouco mais de energia. Um dia depois, ele desenvolveu uma infecção urinária e uma febre alta que logo levaram a problemas no coração, falência dos rins e uma intermitente inconsciência.

O conclave para eleger um novo papa vai começar entre 15 a 20 dias, com quase 120 cardeais do mundo reunindo-se na Capela Sistina do Vaticano para escolher um sucessor.

» Leia todas as notícias
 

Redação Terra