Sites relacionados
O novo papa

Fale conosco

 Notícias por e-mail
João Paulo II
Karol Wojtyla: o primeiro papa polonês
 
Reuters
Viajarei por onde me chamarem as exigências da fé, prometeu
"Viajarei por onde me chamarem as exigências da fé", prometeu
Karol Wojtyla nasceu no dia 18 de maio de 1920, na pequena cidade polonesa de Vadovice, a cerca de 50 quilômetros de Cracóvia. Era o segundo filho de Karol Wojtyla e Emilia Kaczorowska e veio ao mundo durante a guerra da Polônia com a União Soviética.

» A trajetória até o papado
» Atentado em 1981 abalou saúde de João Paulo II
» Veja imagens marcantes do Papa

Sua mãe tinha a saúde debilitada e morreu quando Karol tinha apenas 9 anos. A partir de então, ele foi criado apenas pelo pai militar e pelo irmão mais velho, Edmund. Este último se formou em medicina, mas também morreu prematuramente, em 1932, vítima de uma epidemia. Nove anos mais tarde, em 1941, Karol ficou só, aos 21 anos, com a morte de seu pai em um dos mais rigorosos invernos da Polônia.

Nesta época, Karol Wojtyla, que adorava poemas, escreveu um lembrando a dor e Deus:

Sei que sou pequeno/ Mas há outros ainda menores que eu/ Ele me escolheu, Ele me lança nas cinzas/ Ele pode fazer isso - mas por quê?/ Por que fazer isso comigo?/ Ele é o provedor.

Nazismo
Em 1938, Karol se matriculou na Universidade Jagellónica de Cracóvia e em uma escola de teatro. Tudo corria relativamente bem até que as tropas nazistas invadiram a Polônia, em 1º de setembro de 1939. Com a ocupação alemã, a Universidade foi fechada e o jovem teve que trabalhar em uma pedreira e depois em uma fábrica química para ganhar a vida e evitar a deportação para a Alemanha.

A presença alemã na Polônia durou até 1945, mas neste meio tempo a vida de Karol Wojtyla havia mudado consideravelmente. Ele "ouvira o chamado de Deus" e, aos 22 anos, entrou, clandestinamente, para o seminário. Depois da II Guerra Mundial, continuou seus estudos e, em 1º de novembro de 1946, após estudar Teologia da Universidade Jagellónica, foi ordenado sacerdote em Cracóvia.

Religião
A partir daí, Karol construiu o caminho que o levaria até o posto máximo da Igreja Católica. Em 1948, na França, recebeu o grau de doutor em Teologia. Depois, voltou à Polônia, onde foi vigário em diversas paróquias.

Após a morte do papa Paulo VI, o cardeal Wojtyla, que já havia sido nomeado cardeal em 1967, participou do conclave que escolheu o novo bispo de Roma. João Paulo I foi escolhido o novo papa, mas morreu apenas 34 dias depois. Após reunião do novo conclave, o cardeal polonês Karol Wojtyla, de 58 anos, foi anunciado como escolhido.

Em seu primeiro pronunciamento, para a multidão que lotava a Praça de São Pedro, ganhou a simpatia de todos. "Se eu errar meu italiano, corrijam-me, por favor", pediu. O Santo Padre continuou surpreendendo, quando no dia 25 de janeiro de 1979, desceu as escadas do jumbo da Alitália, curvou-se, beijou o solo da República Dominicana, e disse: "Viajarei por onde me chamarem as exigências da fé e dos valores humanos".
 

Redação Terra