22 eventos ao vivo

Morre jovem que ateou fogo no próprio corpo na Tunísia

5 jan 2011
15h03
atualizado às 15h12

Mohammed Bouazizi, comerciante suicida que se queimou no dia 16 de dezembro na região de Sidi Bouzid para protestar contra supostos abusos administrativos, morreu nesta quarta-feira, segundo confirmaram membros de sua família.

Diplomado com estudos superiores, mas desempregado, o rapaz de 26 anos jogou gasolina no próprio corpo e ateou fogo depois que a polícia local confiscou as frutas e legumes que vendia na rua para ajudar a renda familiar.

Com queimaduras de segundo grau, Bouazizi foi levado à unidade de queimaduras do hospital de Ben Arous, na periferia da capital tunisiana, onde morreu após 23 dias de internação.

O assunto provocou um grande impacto no país e levou o presidente da Tunísia, Zine El Abdine Benali, a visitar o rapaz no centro hospitalar no dia 28 de dezembro.

Vários incidentes e manifestações de solidariedade com Bouazizi foram realizados em diversas localidades da região de Sidi Bouzid e em outras cidades do país africano.

O ponto culminante destes incidentes ocorreu no dia 24 de dezembro quando jovens manifestantes atacaram um quartel da guarda nacional deixando quatro mortos.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade