Mundo

publicidade
04 de setembro de 2012 • 17h57 • atualizado às 18h29

México prende um dos líderes do Cartel do Golfo

Membros da Marinha do México escoltam Mario Cárdenas Guillén, narcotraficante conhecido como "El Gordo"
Foto: AFP
 

Mario Cárdenas Guillén, um dos principais chefes do Cartel do Golfo e irmão do líder histórico desse grupo criminoso, Osiel Cárdenas Guillen, preso nos Estados Unidos, foi detido pelos militares mexicanos, informou nesta terça-feira a Marinha de Guerra do México.

Mario Cárdenas Guillén, ou "El Gordo", "um dos principais líderes" do Cartel do Golfo foi detido na segunda-feira por soldados da Marinha na comunidade de Altamira, no estado de Tamaulipas, fronteira com os Estados Unidos, informou à imprensa José Luis Vergara, porta-voz da secretaria da Marinha.

O suposto narcotraficante faz parte da chamada "liderança histórica" do Cartel do Golfo, liderado por seu irmão Osiel, que foi capturado em 2003 e em 2005 extraditado aos Estados Unidos, onde cumpre pena de 25 anos de prisão.

O grande líder do cartel foi o irmão de Mario e Osiel, Antonio Cárdenas Guillén, conhecido "Tony Tormenta", que manteve a liderança do grupo criminoso até sua morte, em 2010, abatido por militares. Vergara explicou que depois da morte de "Tony Tormenta", o Cartel do Golfo se dividiu em duas vertentes, uma delas liderada por Mario Cárdenas Guillén.

O narcotraficante, que foi apresentado à imprensa, já tinha sido detido em 1995 "por crime organizado e contra a saúde" (narcotráfico) e saiu da prisão em 2007, acrescentou Vergara. O Cartel do Golfo, cujo poderio foi enfraquecido depois de sua separação do cartel de Los Zetas, atua principalmente em Tamaulipas, segundo as autoridades.

Segundo a Promotoria geral mexicana, Mario Cárdenas Guillén controlou o tráfico de cocaína e maconha durante o período em que foi mantido na prisão e há várias investigações abertas contra ele por crimes nesse período.

AFP