1 evento ao vivo

México é transparente contra gripe suína, diz chanceler

29 abr 2009
15h38
atualizado às 16h17

A chanceler do México, Patricia Espinosa, afirmou nesta quarta-feira que seu governo atuou com "transparência e responsabilidade" em sua resposta à crise causada pela epidemia de gripe suína, e afirmou que continuará agindo assim.

"O governo do México atuou com total transparência, com sentido de responsabilidade, não só com seus próprios cidadãos, mas também com os habitantes do resto do mundo", disse a chanceler mexicana, durante reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Ela aproveitou sua participação em um debate sobre crianças em conflitos armados no principal órgão da ONU, que o México vem presidindo durante o mês de abril, para agradecer o apoio da comunidade internacional ao país.

Gripe Suína
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a gripe suína é uma causada por uma variante do vírus influenza tipo A, que porta a designação H1N1. O órgão teme uma pandemia caso o vírus sofra uma nova mutação que torne os humanos incapazes de combater a doença, por falta de anticorpos.

A gripe suína teria matado mais de 150 pessoas no México, país mais afetado pelo surto, onde cerca de 2 mil pessoas estariam infectadas. No entanto, autoridades sanitárias do país confirmaram apenas 49 casos e 7 mortes relacionadas ao vírus AH1N1.

Nos EUA, até o momento foram confirmados 91 casos de pessoas com gripe suína; uma pessoa morreu. Com suspeita de contaminação, 30 pessoas de 13 Estados e no Distrito Federal são monitoradas pelo Ministério da Saúde do Brasil.

EFE   

compartilhe

publicidade