1 evento ao vivo

Mexicanos morrem em ataque por engano das forças de segurança do Egito

14 set 2015
06h59
  • separator
  • comentários

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do México confirmou hoje (14) que pelo menos dois turistas mexicanos foram mortos quando forças de segurança egípcias confundiram os veículos em que seguiam durante uma perseguição a jihadistas nesse domingo (13), no Oeste do país.

“Até agora, infelizmente, confirmamos a morte de dois mexicanos nesse incidente”, disse em comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros, acrescentando que mais cinco mexicanos estavam em condição estável num hospital. O ministério informou que está verificando a identidade das vítimas.

A ministra da Tutela, Claudia Ruiz Massieu, exigiu do embaixador egípcio no México uma investigação completa e a explicação do incidente no qual um grupo de turistas, incluindo um número desconhecido de mexicanos, foi atacado no Egito.

Em nota divulgada pouco depois da meia-noite, o Ministério do Interior do Egito informou que uma patrulha conjunta da polícia e do Exército perseguia suspeitos de terrorismo na região do Deserto Ocidental, cujo acesso está proibido.

Popular entre os turistas, o Deserto Ocidental é um dos esconderijos de grupos jihadistas, incluindo o movimento egípcio do autoproclamado Estado Islâmico. Ele se estende desde os arredores do Cairo até a fronteira com a Líbia.

"As forças conjuntas da polícia e do Exército, que perseguiam terroristas em Wahat, no Deserto Ocidental, abriram fogo, por engano, sobre quatro pick-ups que transportavam turistas mexicanos”, disse comunicado do Ministério do Interior egípcio.

“Doze pessoas foram mortas e dez ficaram feridas entre turistas mexicanos e egípcios”, acrescentou, lembrando que as vítimas “se encontravam em área que não é autorizada para turistas”. O grupo Estado Islâmico no Egito afirmou, em nota, que “resistiu a uma operação militar no deserto ocidental” no domingo.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade