PUBLICIDADE

Malala Yousafzai e ativista indiano vencem Nobel da Paz

10 out 2014 06h07
| atualizado às 07h20
ver comentários
Publicidade
<p>A paquistanesa venceu o Prêmio Nobel da Paz ao lado do indiano Kailash Satyarthi nesta sexta-feira</p>
A paquistanesa venceu o Prêmio Nobel da Paz ao lado do indiano Kailash Satyarthi nesta sexta-feira
Foto: EFE

A estudante e ativista paquistanesa Malala Yousafzai e o ativista indiano Kailash Satyarthi receberam nesta sexta-feira o Prêmio Nobel da Paz. O anúncio foi feito em Oslo, na Noruega, na manhã de hoje (horário de Brasília).

Nascida em Mingora, no noroeste da província de Khyber Pakhtunkhwa, Malala Yousafzai ficou mundialmente conhecida pelo seu ativismo pelos direitos à educação e o direito das mulheres, principalmente no Vale do Swat, onde o Talibã proíbe as meninas de frequentarem a escola. Com apenas 11 anos, em 2009, ela escreveu um blog com uma identidade secreta para a BBC, detalhando sua vida no regime Talibã. Em 2010, um documentário sobre sua vida foi filmado e Yousafzai foi nomeada para o Prêmio internacional da Criança.

Em 9 de outubro de 2012, Malala voltava da escola para casa com amigas. Em sua terra natal, o Vale do Swat, quando militantes talibãs invadiram o ônibus em que estavam e dispararam um tiro contra a cabeça da adolescente. Mesmo em estado crítico, ela foi transferida para Birmingham, na Inglaterra, onde se reabilitou.

Foto: AP/Montagem/Terra



Kailash Satyarthi, 60 anos, é um ativista de direitos humanos da Índia, que tem lutado desde os anos 1990 pelos direitos das crianças. A organização Bachpan Bachao Andolan, comandada por Kailash, libertou mais de 80 mil crianças de diversas formas de servidão. 

"As crianças devem frequentar a escola e não ser exploradas financeiramente", afirmou o presidente do Comitê Nobel norueguês, Thorbjoern Jagland.

Anúncio foi feito nesta sexta-feira, em Oslo
Anúncio foi feito nesta sexta-feira, em Oslo
Foto: AP

<p>O indiano Kailash Satyarthi (de branco) tamb&eacute;m recebeu o pr&ecirc;mio</p>
O indiano Kailash Satyarthi (de branco) também recebeu o prêmio
Foto: AP

 

 

 

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade