0

Legalização do casamento gay entra em vigor na Nova Zelândia

19 ago 2013
01h52
atualizado às 07h41
  • separator
  • comentários

Mais de uma dezena de casais do mesmo sexo se casaram nesta segunda-feira após a entrada em vigor da legislação que reconhece o casamento homossexual. "Hoje fizemos história. Espero que isto ajude outros países a fazer o mesmo e que os neozelandeses entendam que todo o mundo é válido e digno sem importar a quem ama", disse o reverendo Matt Tittle no final do primeiro casamento em declarações publicadas pelo jornal The New Zealand Herald.

<p>Às 8h30 (horário local), Tash Vitali e Mel Ray, ambas vestidas de branco, selaram sua união nos escritórios governamentais de Auckland e se tornaram o primeiro casal homossexual a se casar no país</p>
Às 8h30 (horário local), Tash Vitali e Mel Ray, ambas vestidas de branco, selaram sua união nos escritórios governamentais de Auckland e se tornaram o primeiro casal homossexual a se casar no país
Foto: AFP

Às 8h30 (horário local), Tash Vitali e Mel Ray, ambas vestidas de branco, selaram sua união nos escritórios governamentais de Auckland e se tornaram o primeiro casal homossexual a se casar no país. O Parlamento da Nova Zelândia aprovou em abril a legislação que reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o que a transformou no primeiro país da Ásia-Pacífico e o 13º do mundo a legalizar este tipo de união.

Após Vitali e Ray, dezenas de casais do mesmo sexo pronunciaram o "sim, aceito" nesta segunda-feira.  Os locais escolhidos para o momento histórico foram desde uma viagem a 9.150 metros de altura até uma antiga casa de banhos.

O projeto de lei da deputada trabalhista Louisa Wall foi aprovado por 77 votos a favor e 44 contra, após um complicado processo que começou em agosto do ano passado e no qual os legisladores emitiram um "voto de consciência". A Nova Zelândia reconheceu o homossexualidade em 1986 e legalizou as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo em 2005.

Atualmente, o casamento homossexual é legal na Espanha, Holanda, Bélgica, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal, Islândia, Argentina, Uruguai e Dinamarca, assim como em seis estados dos Estados Unidos e na capital do México, além de no estado mexicano de Quintana Roo e no estado brasileiro de Alagoas.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade