PUBLICIDADE

Juiz ordena a Obama que se apresente a tribunal na Geórgia

24 jan 2012 00h43
| atualizado às 01h25
Publicidade

Um juiz do Estado da Geórgia ordenou que Barack Obama compareça a um tribunal para responder à acusação de não ser cidadão natural americano e, portanto, não estar em condições de exercer a Presidência do país.

Trata-se de uma das muitas demandas neste sentido de que o chefe de Estado americano tem sido alvo em todo o território, sob alegações de que teria nascido em território ultramar e não nos Estados Unidos, sendo assim não estaria habilitado a ser presidente.

A audiência foi marcada para esta semana, depois que o juiz principal adjunto, Michael Malihi, negou uma petição apresentada pela defesa do presidente para anular a ordem judicial que exigia a presença do chefe de Estado na corte.

Um assessor da campanha de Obama afirmou que as denúncias, segundo as quais o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos não está qualificado a ocupar o cargo "carecem de sentido".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade