inclusão de arquivo javascript

 
 

Vulcão Karimski intensifica sua atividade no Pacífico russo

13 de fevereiro de 2006 11h30 atualizado às 12h00

O vulcão Karimski, na península de Kamchatka, intensificou sua atividade com expulsões de fumaça e cinza, informou hoje o Serviço Geofísico da zona do Pacífico russo.

A atividade do Karimski começou a intensificar-se na quarta-feira passada, e as observações de satélite indicam que a esteira de fumaça e cinza se eleva a mil metros do altura sobre a cratera e se estende a 6 quilômetros ao nordeste do vulcão, disse um porta-voz à agência Interfax.

Nas últimas 48 horas, no interior do vulcão, foram registrados mais de 350 tremores e, em conseqüência, aumentou o risco de avalanches.

A atividade do Karimski não é perigosa porque o vulcão, a 1.546 de altura acima do mar, fica em uma zona muito afastada dos centros povoados, mas a coluna de fumaça e cinza são riscos para os aviões que sobrevoam a região.

Enquanto continuar as expulsões de fumaça e de cinza, as autoridades mantêm suspensas as excursões de turistas pelas ladeiras do Karimski, a 30 quilômetros do litoral, e também proíbem os vôos de aviões esportivos e helicópteros pela região.

O Karimski é um dos 68 vulcões da península de Kamchatka, por onde passa um cordão vulcânico de mais de 700 quilômetros. Os vulcões de Kamchatka aglutinam 12% da atividade vulcânica de todo o mundo.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.