inclusão de arquivo javascript

 
 

Tiros são ouvidos perto do palácio presidencial em Honduras

29 de junho de 2009 00h34 atualizado às 13h17

 Apoiadores de Zelaya cantam o hino nacional hondurenho em frente à residência presidencial, em Tegucigalpa. Foto: Reuters

Apoiadores de Zelaya cantam o hino nacional hondurenho em frente à residência presidencial, em Tegucigalpa
Foto: Reuters

Testemunhas ouvidas pela agência de notícias Reuters informaram que tiros foram ouvidos perto do palácio presidencial na capital de Honduras. Uma ambulância chegou ao local, mas não há informações sobre feridos. Mais cedo, partidários do presidente deposto, Manuel Zelaya, bloquearam ruas próximas ao prédio para protestar contra o golpe de Estado que o tirou do poder. A notícia foi divulgada pela Globo News.

Nesse domingo, o novo presidente de Honduras, Roberto Micheletti, anunciou um toque de recolher de pelo menos 48 horas a fim de que o país recupere a tranquilidade. Ele ainda disse que vai analisar se a medida deve se estender por mais tempo.

Micheletti, até hoje presidente do Congresso, assegurou que receberia "com muito gosto" o deposto Manuel Zelaya se ele então desejar retornar, mas sem o apoio do governante da Venezuela, Hugo Chávez. "Acho que se ele, então deseja retornar ao país (...) sem apoio de dom Hugo Chávez, nós, com muito gosto, vamos recebê-lo de braços abertos", afirmou.

Redação Terra