inclusão de arquivo javascript

 
 

Em carta aos pais, atirador disse que "não podia continuar"

12 de março de 2009 08h38 atualizado às 09h28

Estudante reza em frente à memorial em homenagem a colegas mortos criado na escola Albertville, em Winnenden. Foto: Reuters

Estudante reza em frente à memorial em homenagem a colegas mortos criado na escola Albertville, em Winnenden
Foto: Reuters

Tim Kretschmer, o adolescente que matou 15 pessoas antes de cometer suicídio, ontem, no interior da Alemanha, enviou uma carta aos seus pais dizendo que ele estava desesperadamente infeliz e que "não podia continuar", informou o jornal The Guardian. A mensagem foi escrita três semanas antes da tragédia que abalou a cidade de Winnenden.

"Ele escreveu aos seus pais que estava sofrendo e que não poderia continuar", disse Fabienne Böhm, que conheceu Kretschmer há pouco tempo por meio de uma amiga em comum. Além da declaração de Fabienne, outras testemunhas e amigos afirmaram que o adolescente era sozinho, frustrado e se sentia rejeitado pela sociedade.

Um jovem de 17 anos que se identificou como Aki e que foi colega de Kretschmer o descreveu como um jovem quieto, reservado e que gostava de jogar jogos online de tiro, como o Counter-Strike. "Ele era bom", disse. Outros conhecidos afirmaram ainda que ele mantinha dezenas de armas de ar comprimido no seu quarto, diz o Guardian.

Inicialmente, as autoridades informaram que Tim Kretschmer teria matado 16 pessoas antes de cometer suicídio. No entanto, voltaram atrás e confirmaram 15 homicídios. As vítimas seriam três professoras, nove alunos da escola Albertville, uma pessoa morta pelo jovem em sua tentativa de fuga e dois homens assassinados na concessionária de veículos onde ele trocou tiros com a polícia antes de tirar a própria vida.

Com agências internacionais

Redação Terra
  1. Estudante reza em frente à memorial em homenagem a colegas mortos criado na escola Albertville, em Winnenden  Foto: Reuters

    Estudante reza em frente à memorial em homenagem a colegas mortos criado na escola Albertville, em Winnenden

    Reuters
    Foto: Reuters

  2. Estudantes choram durante homenagem a colegas mortos  Foto: Reuters

    Estudantes choram durante homenagem a colegas mortos

    Reuters
    Foto: Reuters

  3. Velas e uma mensagem questionando a tragédia foram deixadas do lado de fora da escola Albertville  Foto: AP

    Velas e uma mensagem questionando a tragédia foram deixadas do lado de fora da escola Albertville

    Foto: AP

  4. Estudantes acendem velas em memorial  Foto: Reuters

    Estudantes acendem velas em memorial

    Reuters
    Foto: Reuters

  5. Alunos do colégio Albertville prestam homenagem às vítimas  Foto: Reuters

    Alunos do colégio Albertville prestam homenagem às vítimas

    Reuters
    Foto: Reuters

/mundo/foto/0,,00.html