inclusão de arquivo javascript

 
 

Filho de líder norte-coreano perde eleição no Parlamento

09 de março de 2009 23h58 atualizado em 10 de março de 2009 às 01h50

Kim Jong-um, terceiro filho do ditador norte-coreano Kim Jong-il, não foi eleito para a Assembléia Suprema do Povo (Parlamento) da Coréia do Norte. Conforme um funcionário do Ministério de Unificação da Coréia do Sul, citado pela agência Yonhap, nenhum dos três filhos do líder entrou no Legislativo.

Das 687 cadeiras da Assembléia Suprema do Povo, apenas 316 foram substituídas. Kim Jong-il foi reeleito, em uma circunscrição militar em Pyongyang, com 100% dos votos.

A cada cinco anos, a Coréia do Norte realiza eleições parlamentares. O pleito tem apenas um candidato por cada circunscrição, designado pelo Partido dos Trabalhadores.

Nas eleições desse domingo, o índice de participação alcançou 99,98% e os candidatos foram aprovados com 100% dos votos.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.