inclusão de arquivo javascript

 
 

Cadáver abre os olhos em funeral e causa polêmica

26 de agosto de 2008 16h43 atualizado às 17h01

As autoridades dominicanas ordenaram neste terça-feira o sepultamento de uma adolescente de 14 anos que foi declarada clinicamente morta no sábado passado, mas que segundo seus parentes, teria aberto os olhos e defecado no caixão, o que provocou um grande susto entre seus parentes.

A jovem foi declarada morta pelos médicos que a atenderam no hospital Arturo Grullón da cidade de Santiago (norte). A autópsia praticada no cadáver indicou que sua morte havia se dado por intoxicação com propanol.

No entanto, os pais da menina, Juanito Burgos e Juliana Rosa, disseram à imprensa que, durante o funeral, sua filha abriu os olhos e defecou, motivo pelo qual a levaram outra vez ao hospital, onde os médicos confirmaram que estava mesmo morta.

De acordo com as declarações dos pais da adolescente, ao levá-la novamente para casa, a menina voltou a abrir os olhos e começou a suar, motivo pelo qual se negavam a sepultá-la, temendo que estivesse viva. Por fim, a jovem foi sepultada no domingo, mas perante a incerteza, foi desenterrada pouco depois.

Um médico não identificado sugeriu estender o funeral por 72 horas, mas finalmente as autoridades recomendaram hoje seu sepultamento, o que foi aceito pelos parentes, alguns dos quais tinham associado o fato à feitiçaria.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.