inclusão de arquivo javascript

 
 

Hezbollah nega ter venezuelanos acusados pelos EUA

19 de junho de 2008 11h56 atualizado às 12h07

O diplomata venezuelano Ghazi Nasr al-Din e seu compatriota e empresário Fawzi Kanaan, acusados pelos Estados Unidos de trabalhar para Hezbollah, não são membros do grupo xiita libanês, disseram nesta quinta-feira fontes da formação.

Em declarações à agência EFE, as fontes se limitaram a negar que os dois venezuelanos sejam membros do Hezbollah, e lamentaram "a maneira estúpida" com a qual os EUA tratam algumas pessoas, "incluindo diplomatas e pessoas poderosas".

As fontes acrescentaram que seu grupo tem intenção de emitir um comunicado a respeito, embora não precisaram quando.

Os EUA acusaram na quarta-feira Din e Kanaan de trabalhar para o Hezbollah, por isso os incluiu em sua lista de pessoas vinculadas ao terrorismo e ordenou o bloqueio de seus bens em território americano.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.