inclusão de arquivo javascript

 
 

Governo italiano define imigração ilegal como crime

21 de maio de 2008 12h52 atualizado às 13h05

O governo conservador do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, aprovou a transformação da imigração ilegal em crime na Itália, informou o ministro de Assuntos Exteriores italiano, Franco Frattini.

A decisão foi tomada durante o primeiro Conselho de Ministros do governo de Berlusconi, realizado na cidade de Nápoles, e que durou quatro horas.

A tipificação da imigração ilegal como crime fará parte de um projeto de lei que será enviado ao Parlamento, enquanto outras medidas de luta contra a imigração clandestina e consideradas urgentes foram incluídas em um decreto-lei.

A criminalização da imigração clandestina já figurava em uma lei promulgada no último mandato de Berlusconi, declarada parcialmente inconstitucional em 2004.

A reunião do Conselho de Ministros de hoje também examinou a possibilidade de criar grupos conjuntos entre o Exército e as forças policiais no marco das medidas de segurança aprovadas pelo Governo, mas a idéia foi descartada.

A luta contra a imigração ilegal foi uma das bandeiras de Berlusconi e seus aliados durante a campanha eleitoral, e é um dos principais assuntos na vida política italiana desde que o magnata das comunicações voltou ao poder.

Berlusconi exporá hoje, em entrevista coletiva, os principais detalhes das medidas discutidas pelo Conselho de Ministros, que também debateu assuntos econômicos e a crise do lixo em Nápoles.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.