inclusão de arquivo javascript

 
 

Papa fica fora da lista de pessoas mais influentes

02 de maio de 2008 12h21 atualizado às 15h17

O Vaticano informou estar satisfeito com o fato de o papa Bento XVI ter ficado de fora da lista compilada pela revista Time das 100 pessoas mais influentes do mundo, que inclui o Dalai Lama e o líder espiritual dos cristãos ortodoxos, Bartolomeu.

» Bush volta à lista dos 100 mais influentes
» Kaká é único brasileiro em lista
» Opine sobre o assunto

"Fico satisfeito pelo fato de o papa não estar na lista, porque os critérios empregados nela não têm relação alguma com a autoridade moral e religiosa do papa", disse o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi.

Mas o editor-chefe do jornal L'Osservatore Romano, do Vaticano, foi citado como tendo dito que a exclusão do Papa da lista foi "uma decisão desconcertante".

"Qualquer editor de jornal teria rejeitado essa lista", teria declarado Giovanni Maria Vian, de acordo com o diário La Repubblica.

A quinta lista anual compilada pela revista Time das pessoas mais influentes do mundo chegou às bancas nesta sexta-feira e inclui categorias como "Líderes & Revolucionários" e "Heróis e Pioneiros".

Lombardi observou que o patriarca ecumênico Bartolomeu, líder espiritual dos cristãos ortodoxos, foi aplaudido pela revista por sua liderança em questões ambientais. O Dalai Lama foi escolhido por conservar a esperança em sua luta pela independência do Tibet.

"É difícil traçar semelhanças e rankings com características que são tão diversificadas", disse Lombardi.

O papa João Paulo II foi nomeado homem do ano da Time em 1994 por suas qualidades de estadista mundial.

O presidente chinês Hu Jintao, a líder do governista Partido do Congresso indiano, Sonia Gandhi, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e o magnata da mídia Rupert Murdoch figuram na lista mais recente da Time.

Reuters
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.