inclusão de arquivo javascript

 
 

ETA fez advertência em carta, segundo promotoria

11 de março de 2004 15h44

A divisão antiterrorista de Paris teve conhecimento de uma carta atribuída ao ETA, enviada no final de fevereiro do departamento de Pirineus Atlânticos (sudoeste), na qual a organização "advertia as agências de viagens com relações turísticas com o Estado fascista espanhol", informou a promotoria de Pau. Até o momento, não foi estabelecida nenhuma relação oficial entre os atentados e a organização terrorista basca ETA, informaram fontes policiais.

Esta carta, depositada no correio de Bidart (cidade do sudoeste da França), tinha como destinatário um jornalista do Le Monde Diplomatique, que trata de política externa, mas não chegou ao repórter por causa de um erro no endereço, informou Jean Paul Dreno, promotor de Pau.

A carta foi entregue à polícia e depois enviada à Promotoria de Pau, que a remeteu para divisão antiterrorista de Paris. Este tipo de mensagem, com o símbolo do ETA e impressa em um computador, chega regularmente às agências de viagens do sudoeste da França com advertências em basco, nas quais se pede que às empresas que deixem de trabalhar com a Espanha, informaram fontes policiais.

AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.