inclusão de arquivo javascript

 
 

Ex-premiê formado nos EUA é eleito no Butão

24 de março de 2008 14h47 atualizado às 15h03

O Partido Unificado do Butão (DPT), liderado por um ex-primeiro-ministro formado nos Estados Unidos, garantiu vitória hoje nas eleições parlamentares, definindo o primeiro governo democrático desse pequeno país do Himalaia, segundo a Comissão Eleitoral.

Liderado por Jigmi Thinley, o partido DPT, surpreendeu nas urnas com um resultado sensacional, obteve 44 das 74 cadeiras da Câmara Baixa em eleições que, a princípio, tinham tudo para ser acirradas, anunciou a comissão.

Jigmi Thinley, muito respeitado pela elite butanesa, é o primeiro chefe de governo que chega ao poder por eleições populares no país.

O resultado das eleições é fruto dos esforços da família real butanesa de transformar pacificamente o pequeno reino budista, localizado entre a Índia e a China, em uma monarquia constitucional.

Essa mudança política se deve ao rei anterior, um jovem de 26 anos educado na Universidade de Oxford (Reino Unido), que se manteve firme em seu propósito de realizar eleições.

O rival político do DPT é o Partido Democrático do Povo (PDP), liderado por Sangay Ngedup, outro ex-primeiro-ministro.

Alguns analistas calculam que Thinley ganhou a admiração dos butaneses por ser considerado um homem próximo ao povo, principalmente dos pobres, ao contrário seu adversário que foi prejudicado por seu vínculo com a realeza.

De acordo com fontes eleitorais do país, aproximadamente 80% dos 318 milhões de habitantes compareceram às urnas.

AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.