inclusão de arquivo javascript

 
 

Membros de seita tatuam '666' na Colômbia

14 de março de 2007 00h25 atualizado às 00h40

Os membros do grupo religioso Crescendo em Graça tatuaram o número 666 na pele para celebrar a terça-feira 13, disseram diretores do movimento na Colômbia.

Os membros da seita, dirigida pelo porto-riquenho José Luis de Jesús Miranda, que se proclama como "o Anticristo", procuraram tatuadores para executar o serviço em várias cidades, como Armênia, Bogotá, Barranquilla, Bucaramanga, Cali, Cartagena, Cúcuta, Manizales e Montería.

A onda de tatuagens ocorreu um mês após a realizada em Miami, em outra terça-feira 13.

As fontes afirmaram que a seita Crescendo em Graça tem 10 mil simpatizantes e mais de 60 sedes na Colômbia, além de programas de televisão.

Eles explicaram que o número 666 aparece na Bíblia, no livro do Apocalipse, que mostra o Anticristo exigindo que todos gravem sua marca, o 666, na mão direita ou na testa.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.