Mundo

publicidade
05 de dezembro de 2011 • 10h19 • atualizado às 10h59

Hillary promete apoio a Karzai e pede "eleições democráticas"

Hillary Clinton tem conversa privada com Hamid Karzai durante a conferência para o Afeganistão, em Bonn
Foto: AP
 

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, se comprometeu a continuar apoiando o Afeganistão após a retirada da tropas internacionais, apesar de não estabelecer datas, e expressou o desejo de que, em 2014, o país realize "eleições democráticas".

Hillary discursou como primeira representante dos 85 países presentes na conferência internacional sobre o futuro do Afeganistão, logo após a abertura, feita pelo presidente desse país, Hamid Karzai, e da chanceler alemã, Angela Merkel.

Após a transição, realizada ao longo dos últimos dez anos, chegou o momento da "transformação do país", disse Hillary, período em que o Afeganistão poderá continuar contando com o apoio internacional para avançar em direção à democratização do país e evitar "novos golpes terroristas".

A secretária de Estado americana abriu a série discursos que cada um dos países participantes da conferência fará, que terão cerca de três minutos cada.

Merkel e Karzai abriram a reunião insistindo em manter o apoio financeiro ao país asiático por mais dez anos após a retirada das tropas da Força Internacional de Assistência para Segurança (Isaf), prevista para 2014.

EFE EFE - Agencia EFE - Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agencia EFE S/A.