1 evento ao vivo

Gripe suína: presidente do México assume estado de emergência

25 abr 2009
17h50
atualizado às 19h18

O presidente mexicano, Felipe Calderón, anunciou neste sábado que, por decreto presidencial, assumiu todo o controle do estado de emergência de saúde vivido no México após o surto de gripe suína, principalmente na região central do país.

"Hoje, publiquei no Diário Oficial da Federação um decreto por meio do qual o Executivo federal assume as faculdades e as atribuições que a Constituição Geral da República atribui ao presidente em casos de emergência como a que vivemos hoje", disse Calderón em comunicado oficial. O México amanheceu neste sábado em estado de alerta diante da epidemia de um novo tipo de doença suína, que já matou 20 pessoas e ameaça outras 48, além de ter infectado oito pessoas nos EUA e desencadeado medidas de prevenção em mais sete países da região.

"Foram certificadas 20 mortes pelo vírus e 48 casos graves estão sendo acompanhados no México", afirmou sexta-feira o ministro da Saúde, José Ángel Córdova, em declarações ao canal Televisa.

Das 20 mortes confirmadas, 13 ocorreram na Cidade do México, quatro no estado de San Luis Potosí (centro), dois na Baixa Califórnia (noroeste) e uma em Oaxaca (sudeste).

Além disso, 1.004 pessoas contagiadas somente na capital e sua área metropolitana, onde vivem 20 milhões de pessoas. "Mas trata-se de uma epidemia, não de uma pandemia", disse Córdova.

Contrariamente ao que foi anunciado, a população não será vacinada contra a doença, porque não há nenhum medicamento que garanta proteção por se tratar de um novo vírus.

Mas o governo indicou que possui um milhão de doses de um antiviral específico que já está sendo aplicado nos doentes. "O governo tomou e continuará tomando todas as medidas pertinentes e decretará as medidas de urgência ou prevenção que forem necessárias", declarou Calderón, mostrando-se confiante em superar a epidemia.

Entenda o que é a gripe suína
A gripe suína é uma doença respiratória que atinge porcos causada pelo vírus influenza tipo A, que tem diversas variantes. Algumas das mais conhecidas são a H1N1, a H2N2 e a H3N2.

Surtos da enfermidade são comuns, mas raramente causam mortes nos animais.

A gripe tende a se propagar mais durante o outono e o inverno, mas são registrados casos durante o ano inteiro.

Existem vários tipos de gripe suína e, assim como acontece no caso da gripe humana, o vírus causador da doença se modifica constantemente.

Os humanos podem contrair a gripe suína?
Normalmente não, mas no passado foram registrados casos em pessoas que tiveram contato próximo com porcos.

Mais raros ainda são os casos documentados de contágio de pessoa para pessoa.

A contaminação ocorre da mesma forma que a gripe comum, por meio de perdigotos (gotículas de saliva) lançados na tosse e espirros.

Esta doença no México é um novo tipo de gripe suína?
A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou que alguns dos casos registrados são formas não conhecidas da variedade H1N1do vírus Influenza A.

Ele é geneticamente diferente do vírus H1N1 que vem atacando humanos nos últimos anos e contém DNA associado aos vírus que causam as gripes aviária, suína e humana, incluindo elementos de viroses européias e asiáticas.

O quanto as pessoas devem se preocupar?
A OMS afirma que ainda é muito cedo para lidar com a situação como se ela fosse o início de uma pandemia.

Entretanto, o risco existe e a evolução dos casos está sendo acompanhada de perto por especialistas.

Com informações da BBC

Presidente mexicano ficará responsável por ações de combate à doença
Presidente mexicano ficará responsável por ações de combate à doença
Foto: Reuters
EFE   
publicidade