0

Filme sobre caçada a Bin Laden ganha prêmio da crítica em Nova York

O filme "Zero Dark Thirty", da diretora Kathryn Bigelow, sobre a caçada e o assassinato de Osama Bin Laden obteve o prêmio do círculo de críticos de Nova York, anunciou a organização esta segunda-feira.

3 dez 2012
21h12

NOVA YORK, 03 dez 2012 (AFP) - O filme "Zero Dark Thirty", da diretora Kathryn Bigelow, sobre a caçada e o assassinato de Osama Bin Laden obteve o prêmio do círculo de críticos de Nova York, anunciou a organização esta segunda-feira.A premiação precoce do novo filme da ganhadora do Oscar em 2010 com "Guerra ao Terror", reforça os boatos sobre suas chances à edição deste ano dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, embora ainda não tenha estreado nos cinemas."O drama bélico de Kathryn Bigelow ''Zero Dark Thirty'', sobre a caçada a Osama bin Laden, foi escolhido o Melhor Filme depois da votação este ano", destacou o Círculo de Críticos de Cinema de Nova York (NYFCC), em seu site na internet.O filme obteve outros dois prêmios, de Melhor Diretor para Bigelow e Melhor Fotografia para Greig Graser, acrescentou o NYFCC ao divulgar os prêmios de 2012.Para produzir o longa sobre Bin Laden, a diretora teve acesso a documentos secretos."Zero Dark Thirty", cujas filmagens começaram antes da morte do líder máximo da rede Al-Qaeda, em 1º de maio de 2011, se centra em uma analista da CIA (Jessica Chastain), considerada chave para a busca de Bin Laden, assassinado pelas forças de elite americanas em uma operação audaciosa em seu esconderijo no Paquistão.O longa, de duas horas e meia de duração, acompanha a agente da CIA durante a década em que trabalhou para localizar o cérebro dos ataques de 11 de setembro de 2001 contra Nova York, Washington e Pensilvânia.A fita inclui cenas gráficas dos métodos de tortura, entre elas o afogamento e a humilhação sexual, usados para obter dos presos informação que eventualmente os levou a descobrir o esconderijo de Bin Laden en Abbottabad, no Paquistão."Zero Dark Thirty" será exibido em um número limitado de salas nos Estados Unidos a partir de 19 de dezembro, habilitando-se a disputar o Oscar, em fevereiro, embora o filme só seja lançado oficialmente em janeiro.mar/cd/mvv

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade