PUBLICIDADE

UE vai anunciar novas sanções à Rússia com novos 15 nomes

Lista de sanções sairá nesta terça-feira pela manhã, incluindo nome de 15 pessoas

28 abr 2014 13h59
| atualizado às 14h00
ver comentários
Publicidade

Os governos membros da União Europeia fecharam nesta segunda-feira um acordo preliminar para impor o congelamento de bens e a proibição da concessão de vistos para mais 15 pessoas, como parte do aumento das sanções contra a Rússia devido à crise na Ucrânia.

O Conselho da União Europeia prevê aprovar hoje a decisão mediante um procedimento escrito, enquanto os nomes dos novos sancionados serão revelados nesta terça-feira pela manhã no Diário Oficial da UE. 

A decisão foi tomada por embaixadores dos 28 países europeus, em reunião extraordinária convocada em Bruxelas depois que os países do G7 acordaram adotar novas sanções contra a Rússia por seu apoio às milícias pró-Rússia que ocuparam edifícios oficiais no leste da Ucrânia.

Entre os 15 novos nomes russos e ucranianos não há nenhuma empresa, segundo outras fontes, que disseram que o objetivo da nova rodada de sanções é "mandar uma mensagem clara" à Rússia sobre a necessidade de cumprir o acordo alcançado em Genebra em 17 deste mês para pôr fim à escalada de tensão.

O pacto, alcançado pelos chefes da diplomacia da Rússia, Ucrânia, EUA e a UE, pede para dissolver as milícias irregulares pró-Rússia sublevadas contra o governo ucraniano em troca de promessas de anistia, entre outras medidas.

Entenda a crise na Ucrânia Entenda a crise na Ucrânia

 

 

 

Os embaixadores europeus também discutiram a possibilidade de modificar a base jurídica da lista, de modo que "a redação da descrição das pessoas suscetíveis de serem sancionadas seja mais ampla", acrescentaram as fontes.

Assim, poderiam ser incluídos apenas responsáveis diretos de ameaçar a soberania e integridade da Ucrânia, mas também pessoas participantes de tais atos, disseram.

Os 28 países da UE se mantêm, assim, na chamada "fase dois" de medidas restritivas contra a Rússia, consistente em identificar e sancionar pessoas supostamente responsáveis por desestabilizar a Ucrânia.

Por enquanto não passaram a debater uma terceira fase que incluiria sanções econômicas a Moscou, embora a Comissão Europeia continue preparando um relatório sobre o impacto de aplicar tais medidas, como pediram os líderes da UE em sua última cúpula.

Ucrânia x Rússia: compare o poder bélico dos dois países Ucrânia x Rússia: Veja o poderio bélico dos dois países

 

 

 

Os embaixadores deixaram para sua próxima reunião ordinária, que acontecerá na próxima quarta-feira, a discussão sobre a conveniência de convocar um Conselho de Ministros das Relações Exteriores extraordinário para abordar a situação na Ucrânia, explicaram as fontes.

Nesta segunda-feira, o governo americano anunciou sanções a 17 empresas e alguns membros do governo russo. 

As informações são da EFE e Reuters.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade