PUBLICIDADE

UE cancela reuniões por caos aéreo provocado por vulcão

18 abr 2010 10h24
| atualizado em 19/4/2010 às 14h20
Publicidade

A Presidência da União Europeia (UE), ocupada neste semestre pela Espanha, decidiu anular várias reuniões previstas para amanhã em Bruxelas, por causa das restrições no espaço aéreo europeu derivadas da nuvem de cinzas gerada por um vulcão em erupção na Islândia. Por enquanto, já foi cancelado o Conselho de Ministros de Pesca, que deveria ser realizado amanhã em Luxemburgo, e os encontros na capital belga com representantes de capitais.

Foram adiadas as reuniões do grupo de alto nível sobre imigração, do grupo especial para o Magrebe, do grupo para o meio ambiente e do grupo de controle de armas e desarmamento global. Estão mantidas, porém, as reuniões nas quais participam representantes permanentes dos Estados-membros que vivem em Bruxelas. Em relação à conferência programada para segunda-feira com a Croácia sobre sua entrada na UE, fontes da Presidência destacaram que será mantida se o embaixador em Bruxelas estiver presente.

Cerca de 20 mil voos foram ou serão cancelados neste domingo na Europa pelo fechamento de grande parte de seu espaço aéreo em virtude da nuvem de cinzas, informou a Eurocontrol, a agência responsável pela segurança nos céus do continente. A agência indicou que, dos aproximadamente 24 mil voos previstos para hoje - o número comum para domingo - só poderão decolar cerca de 4 mil.

Segundo a Eurocontrol, que elaborou seu boletim com base em dados das 7h30 (Brasília), "não foram proporcionados serviços de controle do tráfego aéreo na maior parte do espaço aéreo europeu". A agência confirmou que estão total ou parcialmente fechados os seguintes espaços aéreos europeus: Áustria, Bélgica, Croácia, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, grande parte da França e Alemanha, Hungria, Irlanda, norte da Itália, Holanda, Noruega, Polônia, Romênia, Sérvia, Eslovênia, norte da Espanha, Suécia, Suíça, Ucrânia e Reino Unido.

O comunicado diz que em algumas dessas áreas o espaço aéreo superior poderá ser utilizado, dependendo das previsões meteorológicas e do nível da fumaça na zona. No entanto, a Eurocontrol indica que "é difícil chegar a esse espaço aéreo, já que na maior parte dos casos as áreas circundantes não estão abertas aos voos".

Por isso, em relação ao sul da Europa, assinala que parte de Espanha, Portugal, sul dos Bálcãs, sul da Itália, Grécia e Turquia mantêm céu aberto, com voos operando. A agência afirmou que, até o final do dia, serão mais de 63 mil os voos cancelados no espaço aéreo europeu desde a quinta-feira passada, quando começou a se estender a fumaça.

Erupção
A segunda erupção do vulcão da geleira de Eyjafjallajokull em um mês começou na última quarta-feira, lançando uma nuvem de fumaça a uma altura de 11 km na atmosfera. Uma fissura de 500 m apareceu no topo da cratera. O calor do vulcão derreteu parte do gelo em volta, provocando enchentes na região na quarta-feira. Cerca de 800 pessoas tiveram que deixar suas casas.

O vulcão, no entanto, continuou emitindo nuvens de poeira em direção à Europa. Especialistas não sabem quanto tempo esta erupção deve durar. A última erupção vulcânica debaixo da geleira, antes deste ano, começou em 1821 e continuou por dois anos. A Islândia é localizada em uma região propensa a erupções vulcânicas.

Caos aéreo provocado por vulcão continua na Europa:
EFE   
Publicidade