0

Ucranianas tiram a roupa a -22ºC para protestar contra gás russo

Ativista do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à sede companhia de gás Gazprom, em Moscou, na Rússia. Apesar do intenso frio de -22°C que atinge a capital russa nesta segunda-feira, as ativistas foram ao local para protestar contra o monopólio da exportação de gás que a companhia desfruta no país
Ativista do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à sede companhia de gás Gazprom, em Moscou, na Rússia. Apesar do intenso frio de -22°C que atinge a capital russa nesta segunda-feira, as ativistas foram ao local para protestar contra o monopólio da exportação de gás que a companhia desfruta no país
Foto: Reuters
publicidade