4 eventos ao vivo

Trio vence o Nobel de Medicina por "GPS interno" cerebral

Os vencedores dividirão igualmente o prêmio de oito milhões de coroas suecas

6 out 2014
08h21
  • separator
  • comentários

O cientista britânico-americano John O'Keefe e o casal norueguês May-Britt e Edvard I. Moser foram anunciados nesta segunda-feira como os vencedores do Prêmio Nobel de Medicina pela descoberta de um sistema de "GPS interno" no cérebro.

Em 1971, John O'Keefe descobriu em ratos o primeiro componente do sistema de posicionamento: um tipo de célula nervosa situada no hipocampo
Em 1971, John O'Keefe descobriu em ratos o primeiro componente do sistema de posicionamento: um tipo de célula nervosa situada no hipocampo
Foto: NTB SCANPIX / Reuters

"Este ano, os premiados descobriram um sistema de posicionamento, um 'GPS interno' no cérebro que torna possível que nos orientemos no espaço", anunciou o júri.

"A descoberta solucionou um problema exposto por filósofos e cientistas durante séculos, o de como o cérebro cria um mapa do espaço ao nosso redor e como nos movimentamos em um entorno complexo", destacou.

Em 1971, O'Keefe descobriu em ratos o primeiro componente do sistema de posicionamento: um tipo de célula nervosa situada no hipocampo - uma zona do cérebro - que era ativada a cada vez que o animal estava em um local determinado de um cômodo. Isto resultava na criação de um mapa do local no cérebro do rato.

Mais de três décadas depois, em 2005, May-Britt e Edvard Moser descobriram outra chave do "GPS" ao identificar outro tipo de célula nervosa que permite o posicionamento preciso e o traçado de itinerários.

Prêmio
Os vencedores dividirão igualmente o prêmio de oito milhões de coroas suecas (aproximadamente R$ 2,7 milhões).

No ano passado, o Nobel de Medicina foi atribuído a James E. Rothman, Randy W. Schekman e Thomas C. Suedhof, todos americanos, por trabalhos sobre como as células organizam o sistema de transporte.

Os vencedores de 2014 receberão o prêmio em uma cerimônia em Estocolmo no dia 10 de dezembro.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade