PUBLICIDADE

Rússia e EUA fecham data para novo acordo nuclear

28 jan 2011 15h16
| atualizado às 15h52
Publicidade

Moscou informou nesta sexta-feira que o primeiro acordo de armas nucleares mundial em duas décadas entrará em vigor no mês que vem, quando a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, encontrará seu colega russo em Munique. Um oficial russo anunciou para 5 de fevereiro a reunião entre Hillary e o chanceler russo, Sergei Lavrov, alguns momentos depois de o presidente Dmitri Medvedev assinar a ratificação do novo acordo de desarmamento nuclear Start.

"Hoje eu assinei a ratificação do documento Start", disse Medvedev em reunião com oficiais de segurança, em declarações transmitidas pela emissora estatal. O pacto entrará em vigor no momento em que Hillary e Lavrorv derem suas respectivas ratificações durante a Conferência de Segurança de Munique - um evento criado em 1960, no ápice da Guerra Fria.

A troca de notas irá selar um tortuoso processo que começou mais de uma década atrás, mas só se concretizou com a chegada do presidente Barack Obama à Casa Branca. O tratado que prevê a eliminação de algumas das armas mais letais do mundo está no centro das atenções de Obama para um mundo livre de armas nucleares, e marca seus esforços para renovar as relações com a Rússia.

O novo Start reduz o limite de ogivas nucleares em 30% e limita cada lado a ter até 700 mísseis militares de longo alcance e aviões de bombardeio pesado. O acordo original, de 1991, expirou no fim de 2009, em meio a divergências sobre como os dois lados planejavam proceder em meio ao declínio de potências nucleares menores e o crescimento de regimes linha-dura.

Muitos analistas vêem a nova rodada de cortes como simbólica, já que as chances de essas armas pesadas serem efetivamente usadas serem insignificantes. Mas o acordo fornece um importante começo para discussões mais pertinentes em relação a armas nucleares menores - mas potencialmente mais perigosas - e outras armas de alta tecnologia.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade