PUBLICIDADE

Rússia anuncia presença naval permanente no Mediterrâneo

O presidente Vladimir Putin disse que a mobilização é apenas defensiva

6 jun 2013 20h16
| atualizado às 22h59
ver comentários
Publicidade

A Rússia anunciou na quinta-feira a mobilização de uma unidade naval no Mediterrâneo, pela primeira vez desde a época soviética. Num momento em que o país confronta o Ocidente por causa da Síria, o governo anunciou a presença na região de 16 navios militares e três helicópteros embarcados.

O presidente Vladimir Putin disse que a mobilização é apenas defensiva, sem implicar ameaças a nenhuma nação. A Rússia coopera com a Otan em atividades antipirataria, e seus navios atracam em portos ocidentais.

Mas o apoio de Moscou ao presidente da Síria, Bashar al Assad, em dois anos de guerra civil coloca a Rússia em atrito com o Ocidente. "Essa é uma região estrategicamente importante, e temos tarefas a cumprir lá para cuidar da segurança nacional da Federação Russa", disse Putin.

A Rússia já tem uma instalação de manutenção e suprimento naval na Síria. O novo anúncio foi feito dias depois de Moscou anunciar a intenção de retomar as patrulhas de submarinos nucleares nos mares meridionais, como parte dos esforços de Putin para recuperar o poderio militar russo.

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade