3 eventos ao vivo

Veja a íntegra do anúncio da renúncia de Bento XVI

11 fev 2013
10h40
atualizado às 13h35
  • separator
  • comentários

O papa Bento XVI causou surpresa no mundo ao anunciar, nesta segunda-feira, que deixará o comando da Igreja Católica no próximo dia 28.

Imagem exibe cópia em italiano da carta lida pelo Papa em latim durante o consistório desta segunda-feira
Imagem exibe cópia em italiano da carta lida pelo Papa em latim durante o consistório desta segunda-feira
Foto: AFP

Com a decisão, Bento XVI, hoje com 85 anos, tornou-se o primeiro papa da era moderna a se afastar do cargo. Ele fez o anúncio em um pronunciamento perante um grupo de cardeais no Vaticano. Veja a íntegra do discurso.

"Caros irmãos,

Eu os convoquei para este consistório não apenas para três canonizações, mas também para comunicá-los de uma decisão de grande importância para a vida da igreja.

Após ter repetidamente examinado minha consciência perante Deus, tive a certeza de que minhas forças, em consequência de minha idade avançada, não são mais adequadas ao exercício do pontificado.

Eu sei muito bem que este ministério, devido à sua natureza essencialmente espiritual, deve ser levado à frente não apenas com palavras e ações, embora não sem oração ou sofrimento.

No mundo de hoje, sujeito a tantas mudanças rápidas e abalado por questões de profunda relevância para a vida da fé, a fim de governar a cátedra de São Pedro e proclamar o Evangelho, é necessária tanto a fortaleza da mente quanto do corpo, fortaleza que nos últimos meses se deteriorou em mim ao ponto de ter de reconhecer minha incapacidade de desempenhar adequadamente o ministério que me foi confiado.

Por essa razão, ciente da seriedade deste ato, com plena liberdade eu declaro que renuncio ao ministério de bispo de Roma, sucessor de São Pedro, confiado a mim pelos cardeais em 19 de abril de 2005, de forma que em 28 de fevereiro de 2013, às 20h, a sede de Roma, a sede de São Pedro, estará vaga e um conclave para eleger o novo pontífice deve ser convocado por aqueles que têm competência para isso.

Caros irmãos, eu os agradeço sinceramente, por todo o amor e trabalho com os quais têm me apoiado neste ministério, e peço perdão por todas as minhas falhas.

Agora, confiemos a santa igreja aos cuidados de nosso pastor supremo, nosso senhor Jesus Cristo. Imploremos à santa mãe Maria, para que ajude os cardeais com sua dedicação materna, na eleição de um novo pontífice supremo.

Em relação a mim, desejo no futuro servir com devoção à santa igreja de Deus, por meio de uma vida dedicada à oração."

 

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade