PUBLICIDADE

Papa Francisco

Às vésperas do Conclave, Dom Odilo Scherer celebra missa em Roma

10 mar 2013 - 10h00
(atualizado em 9/9/2013 às 14h08)
Compartilhar
Exibir comentários

O cardeal brasileiro Dom Odilo Scherer, um dos nomes especulados para suceder a Bento XVI na liderança do Vaticano, rezou em preparação a missa Pro eligendo pontifice na igreja de Santo André, centro de Roma, na manhã deste domingo. A celebração é um dos últimos preparativos para o início do Conclave, marcado para ter início nesta terça-feira, na Cidade do Vaticano.

Dom Odilo - titular desta igreja desde quando foi criado cardeal, em 2007 - celebrou a missa em italiano. "Precisamos tomar a decisão certa", disse o cardeal de São Paulo. No início, ele saudou em português a presença do embaixador do Brasil junto à Santa Sé, Almir Sá Barbuda. Jornalistas de diversos países lotaram a pequena igreja, localizada ao lado do Palácio Quirinale, sede da presidência da republica italiana.

Veja trecho de missa celebrada por Dom Odilo em Roma:

Nesta segunda, Dom Odilo participa da ultima congregação geral dos Cardeais antes do inicio do Conclave, na terça-feira. Todos os 115 cardeais eleitores já estão reunidos no Vaticano para dar início ao processo que escolherá o sucessor de Joseph Ratzinger, que renunciou ao Ministério de São Pedro no dia 28 de fevereiro.

Dia de orações

Os 115 cardeais que vão participar da eleição na terça-feira tiveram um dia de descanso antes da reunião pré-conclave, onde celebraram missas em Roma, no silêncio de capelas particulares ou em grandes catedrais e basílicas da capital.

"O conclave está ao virar da esquina. Oremos para que o Espírito Santo dê à Igreja um homem que possa liderá-la seguindo os passos dos grandes Pontífices dos últimos 150 anos", disse o cardeal Angelo Scola de Milão, em sua Missa em Roma. Ele é considerado o principal candidato italiano para suceder Bento XVI.

O cardeal de Boston Sean O'Malley pediu a Deus que "ilumine a Igreja" para os cardeais escolham um papa para confirmar a todos na fé. Outros cardeais, como Luis Antonio Tagle, de Manila, um dos cotados que é considerado um tiro no escuro, por causa de sua idade relativamente jovem, de 55 anos, manteve a discrição, permanecendo dentro de seminários ou outras instituições religiosas.

No Vaticano, a Praça de São Pedro estava estranhamente quieta, sem um papa pelo segundo domingo consecutivo. As janelas dos apartamentos papais com vista para a praça permaneceram fechadas.

Com informações da Reuters.

Fonte: Especial para Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade