0

Partido de premiê espanhol teria se financiado com propina

Ex-tesoureiro disse que o PP recebeu propina de magnatas de construção em troca de contratos em regiões governadas pelo partido

7 jul 2013
14h40
atualizado às 15h18
  • separator
  • 0
  • comentários

O Partido Popular (PP) da Espanha, do primeiro ministro Mariano Rajoy, financiou-se ilegalmente através de propinas por pelo menos 20 anos, afirmou o ex-tesoureiro Luis Barcenas ao jornal El Mundo, em entrevista publicada neste domingo.

Barcenas, que está preso sem direito a fiança, enquanto o Supremo Tribunal investiga acusações de corrupção contra ele, é a figura central em duas grandes casos contra o PP. Ele disse na entrevista que o PP recebeu propina de magnatas de construção em troca de contratos em regiões governadas pelo partido.

O advogado de Barcenas, Alfonso Trallero, não estava disponível para comentar o assunto no domingo. Um porta-voz do PP se recusou a comentar a entrevista.

Barcenas é acusado de lavagem de dinheiro, corrupção, fraude fiscal e outros crimes em uma investigação sobre um grupo de empresários suspeitos de realizar comícios de campanha para o PP em troca de propinas.

Em outro caso, ele é investigado por supostamente administrar um fundo PP mantido por doações de empresas. E os recursos seriam distribuídos aos líderes partidários em dinheiro.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade