2 eventos ao vivo

Parlamento dinamarquês aprova lei que permite adoção por gays

4 mai 2010
11h59
atualizado às 12h09

O Parlamento dinamarquês aprovou nesta terça por 60 votos a favor e 54 contra uma lei que permite a adoção de crianças por casais homossexuais.

A proposta foi aprovada porque cinco deputados do Partido Liberal do primeiro-ministro, Lars Lokke Rasmussen, votaram com a oposição.

A mesma situação já tinha ocorrido em março, quando os votos de parlamentares liberais possibilitaram a aprovação de uma moção que obrigava o ministro da Justiça a apresentar a proposta de lei apesar do desacordo do governo.

A votação de hoje sancionou em forma de lei o direito de adoção por casais gays, que inicialmente tinha sido aprovada há um ano, embora faltasse o trâmite definitivo.

O apoio dos deputados governamentais foi possível porque o Partido Liberal concedeu liberdade de voto ao tratar uma questão ética.

"Estou feliz porque agora demos mais um passo em direção da igualdade de direitos entre homossexuais e heterossexuais", declarou hoje o deputado da opositora Aliança Liberal, Simon Emil Ammitzboll, que impulsionou a moção há um ano.

EFE   
publicidade