0

Papa viajará a Argentina em 2016 para os 200 anos da independência do país

18 dez 2013
11h56
atualizado às 12h57
  • separator
  • 0
  • comentários

O papa Francisco viajará a Argentina em 2016 por ocasião dos 200 anos de independência do país, informaram nesta quarta-feira os dirigentes do clube de futebol San Lorenzo, o time do coração do pontífice, ao fim de uma audiência no Vaticano.

Fnrancisco segura uma camisa do San Lorenzo que ganhou de presente dos dirigentes do clube argentino
Fnrancisco segura uma camisa do San Lorenzo que ganhou de presente dos dirigentes do clube argentino
Foto: AFP

"Ele contou que em 2016 vai a Argentina para os 200 anos da independência", afirmou Marcelo Tinelli, vice-presidente do clube, que apresentou ao papa a taça do título de campeão argentino conquistado pelo San Lorenzo no domingo.

O Papa argentino deverá participar também no congresso eucarístico que acontecerá em Tucumán (norte), cidade onde foi declarada formalmente a independência da Espanha em 9 de julho de 1816.

O Papa conversou por 35 minutos na Casa Santa Marta, onde mora, com a delegação do clube pouco antes da audiência pública de quarta-feira. A delegação o presenteou com as luvas usadas pelo goleiro da equipe na última partida do campeonato.

"Vou colocar tudo em um museu", afirmou Francisco aos jogadores, que devem retornar na sexta-feira a Argentina. "Foi a mão, a mão de Francisco, a mão de Deus, que permitiu nossa vitória", comentou Tinelli.

O pontífice presentou a delegação com a imagem da Virgem, que deve ser colocada no estádio, e recordou a infância, quando assistia em Buenos Aires as partidas do San Lorenzo, equipe fundada por religiosos.

Francisco, que tem grande popularidade no país, já havia advertido no avião que o transportou em julho do Brasil para a Itália que não poderia visitar seu país antes de 2016 pelos compromissos como chefe da Igreja Católica.

Telefonema para Bento XVI
Ontem, Francisco ligou para seu antecessor, o papa emérito Bento XVI, para desejar "Feliz Natal". Segundo o porta-voz do Vaticano, ambos pontífices tiveram uma conversa em que "trocaram saudações e expressaram seus bons desejos para o Natal".

Não é a primeira vez que o pontífice argentino se comunica por telefone com Joseph Ratzinger. Em 19 de março, Francisco ligou para Ratzinger para felicitá-lo por seu onomástico e para manifestar sua gratidão e a da Igreja por seu serviço, um mês após sua renúncia ao pontificado.

Desde a renúncia, em 11 de fevereiro, e após dois meses no palácio pontifício de Castel Gandolfo (sul de Roma), o papa Bento XVI vive no mosteiro "Mater Ecclesiae" nos Jardins do Vaticano, a poucos metros da Casa Santa Marta, onde mora o atual pontífice.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade