0

Papa Bento XVI completa sete anos de Pontificado

19 abr 2012
13h42
atualizado às 14h11

Bento XVI completou nesta quinta-feira sete anos de Pontificado e celebrou como em qualquer outro dia, trabalhando, lendo e preparando documentos, enquanto continuaram chegando mensagens de felicitação ao Vaticano, entre elas a do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Na mensagem, enviada em seu nome pela secretária de Estado americana, Hillary Clinton, Obama destacou o trabalho "incansável" de Bento XVI "para unir povos de fé diferente na crença comum da paz", informou o Vaticano.

Na terça-feira, o pontífice recebeu a visita do primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, com quem conversou durante 40 minutos e que também lhe felicitou por seu 85º aniversário, celebrado no dia 16 de abril.

Esta quinta-feira transcorreu em completa normalidade no Vaticano, onde foi dia festivo. Bento XVI dedicou o dia para trabalhar, ler documentos e no fim da tarde, como a tradição de outros anos, tocará piano e verá televisão.

O Vaticano informou apenas que por causa da data iniciou um aplicativo para poder transferir de forma automática a qualquer portal de internet que desejar as notícias da Santa Sé relacionadas com o papa.

Na sexta-feira, a orquestra e o coro de Gewandhaus, de Leipzig (Alemanha), oferecerão um concerto em honra do pontífice na Sala Paulo XVI do Vaticano.

Já se passaram sete anos desde aquela tarde do dia 19 de abril de 2005, quando às 17h50 no horário local (12h50 em Brasília) começou a sair fumaça, inicialmente negra, da chaminé instalada na capela Sistina, que depois se tonou definitivamente branca, para anunciar ao mundo que os cardeais reunidos no primeiro Conclave do terceiro milênio haviam eleito o 265º sucessor do apóstolo São Pedro.

O eleito foi o cardeal Joseph Ratzinger, que durante 24 anos foi o prefeito regional da Congregação da Doutrina da Fé no Pontificado de João Paulo II.

Ratzinger, que tinha 78 anos no momento de sua designação, foi eleito na quarta votação do primeiro Conclave do terceiro milênio, que começou no dia 18 de abril de 2005, após a morte de João Paulo II.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade