1 evento ao vivo

Pai dos suspeitos de atentado em Boston defende inocência dos filhos (agência)

19 abr 2013
11h58
atualizado às 12h02
  • separator

Um homem que se apresenta como o pai dos irmãos Tsarnaev, suspeitos de serem os autores dos ataques de Boston, defendeu a inocência de seus filhos, dizendo que eles caíram em uma "armadilha".

"Em minha opinião, os serviços especiais armaram uma armadilha para os meus filhos porque são muçulmanos fervorosos", declarou o homem, Anzor Tsarnaev, à agência Interfax, se expressando da capital do Daguestão, Makhatchkala.

"Por que mataram Tamerlan? Eles deveriam tê-lo prendido vivo", acrescentou, fazendo referência a seu filho de 26 anos morto pela polícia nesta madrugada.

"O mais novo esta se escondendo. Estávamos esperando os dois para as férias", declarou, explicando que Djokhar estudava medicina nos Estados Unidos.

"Agora, não sei o que vai acontecer", concluiu.

Vários meios de comunicação americanos afirmam que os responsáveis pelos atentados durante a Maratona de Boston, que deixaram três mortos e cerca de 180 feridos na segunda-feira, eram irmãos. Um foi morto e identificado como Tamerlan Tsarnaev, e o outro, mais novo e ainda foragido, como Djokhar Tsarnaev, de 19 anos.

Uma extensa caçada humana está em curso perto da cidade de Boston, para encontrar o suspeito.

Veja também:

Bocelli se sentiu "humilhado e ofendido" por lockdown
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade