0

Oposição turca diz que polícia disparou 150.000 balas de fumaça em protestos

17 jun 2013
12h07

A polícia turca disparou nas primeiras duas semanas de protestos no país cerca de 150.000 cápsulas de gás lacrimogêneo e utilizou 3.000 toneladas de água para reprimir os manifestantes, denunciou o maior partido da oposição.

Um comunicado do Partido Republicano do Povo (CHP), publicado nesta segunda-feira, afirmou que os dados procedem de fontes policiais. A oposição criticou o que considera "ataques indiscriminados contra mulheres, jovens, idosos e incapacitados".

Os dados foram coletados no sábado, antes do despejo realizado neste dia na praça Taksim e do parque Gezi, no qual voltou a ser utilizado gás de pimenta e jatos de água.

Vários fotos demonstram que a polícia misturou a água de alguns canhões com uma solução de gás pimenta, o que provocou fortes irritações na pele em quem foi atingido.

O governador de Istambul admitiu a prática, ao confirmar que a água de alguns blindados continha "uma solução médica", mas negou que fosse uma mistura "química".

O CHP lembrou que durante as quase três semanas de protestos, "a brutalidade policial não foi registrada apenas em Istambul, mas também em Ancara, Esmirna, Adana e Hatay, além de outras muitas cidades em todo o país".

EFE   

compartilhe

publicidade