PUBLICIDADE

Navio com 4 mil passageiros afunda na Itália; ao menos 3 morrem

13 jan 2012 21h54
| atualizado em 14/1/2012 às 10h22
Publicidade

Ao menos três pessoas morreram e 14 ficaram feridas na noite desta sexta-feira quando um navio de cruzeiro italiano encalhou com mais de 4 mil passageiros a bordo no litoral da Toscana. Por volta 21h30 (hora local), a embarcação se chocou contra um banco de areia antes de começar a adernar e afundar neste sábado.

Passageiros são resgatados depois de o navio ter encalhado na costa da Itália
Passageiros são resgatados depois de o navio ter encalhado na costa da Itália
Foto: EFE

Um balanço anterior divulgou que os mortos estariam entre seis e oito pessoas. As autoridades informaram que as vítimas morreram afogadas. Ainda não há informações de brasileiros a bordo.

A embarcação encalhou por causas ainda desconhecidas e está escorado a 80 graus em uma região arenosa com profundidade de 30 m. As autoridades estão investigando o acidente.

Durante o resgate, o pânico tomou conta dos passageiros e muitos deles pularam na água gelada, em pleno inverno europeu, para tentar se salvar.

O prefeito da ilha de Giglio, próxima ao local do acidente com o "Costa Concordia", revelou que a operação de retirada dos últimos passageiros e membros da tripulação apresentou complicações. O navio, que havia zarpado duas horas antes do acidente de Civitavecchia, na região de Roma, encalhou em um banco de areia próximo a Giglio, no sul da Toscana, a cerca de 16 km da costa.

Unidades da guarda costeira e barcos de passageiros participaram do resgate. As equipes precisaram passar de cabine em cabine para retirar os sobreviventes. Entre os 3,2 mil passageiros, estavam italianos, alemães, franceses e britânicos. A embarcação também levava cerca de 1 mil tripulantes.

"Recuperamos dois corpos, um homem no mar uma pessoa que caiu de uma ponte quando o navio estava inclinando. Nas últimas horas, seis pessoas presas no convés inferior foram salvas, um deles com fratura exposta", afirmou o chefe do Corpo de Bombeiros de Grosseto, Ennio Aquilini.

Cerca de 2h depois de deixar Civitavecchia, por volta das 21h30 (18h30 de Brasília), quando a embarcação estava próxima da ilha de Giglio e os passageiros jantavam, sirenes soaram. A colisão ocorreu precisamente no horário do jantar. Com o impacto, garrafas e copos voaram das mesas. Eram 21h40 (18h40 de Brasília) e imediatamente a partir dos alto-falantes da embarcação foi dado o aviso de que um problema elétrico havia acontecido.

Apesar do comando alertar que não havia motivos para preocupação, quando a luz voltou, o barco começou a adernar. A tripulação pediu que todos colocassem os coletes salva-vidas e logo veio a ordem para abandonar o navio.

Veja no mapa o local onde aconteceu o acidente:

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade