0

MI5 tentou recrutar suspeito da morte de soldado em Londres

24 mai 2013
23h58
atualizado em 25/5/2013 às 00h05
  • separator
  • 0
  • comentários

O serviço britânico de inteligência (MI5) tentou recrutar Michael Adebolajo, que assumiu a autoria do assassinato de um soldado em Londres na quarta, revelou um de seus amigos nesta sexta-feira à rede BBC. Ele foi preso depois que a entrevista foi ao ar, informou a emissora.

Segundo ele, Adebolajo rejeitou a oferta do MI5 de trabalhar para eles. Os agentes continuaram a convidá-lo, depois de uma temporada na Nigéria. "Em termos gerais, ele foi assediado pelo MI5. Isso foi uma coisa sobre a qual ele foi bem específico", declarou Abu Nusaybah, que conheceu Michael Adebolajo em 2002.

Ainda segundo Nusaybah, os serviços de inteligência queriam saber se ele conhecia determinadas pessoas. "Depois de lhes dizer que ele não conhecia essas pessoas, eles lhe perguntaram se ele não queria trabalhar para eles", completou.

Já a polícia anunciou que os agentes britânicos de contra-terrorismo prenderam nesta sexta à noite em Londres um homem de 31 anos, suspeito de preparar, ou de querer cometer atos terroristas.

A polícia não informou se essa detenção está relacionada com o assassinato do soldado Lee Rigby, morto no ataque de dois supostos islamitas, na última quarta, em uma rua em Londres.

O homem foi detido nesta por volta das 21h30 (17h30 de Brasília) por policiais da força anti-terrorista da Scotland Yard, dentro da Lei do Terrorismo de 2000. Ele foi levado para uma delegacia no sul de Londres.

Buscas também foram feitas em duas casas no leste da capital, informou a Scotland Yard em um comunicado.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade