0

Merkel diz que espionagem dos EUA deve respeitar lais alemãs

20 ago 2013
08h55
atualizado às 09h04
  • separator
  • comentários

A chanceler alemã, Angela Merkel, acredita que os serviços secretos americanos se ativeram às leis alemãs quando operaram em seu país, segundo uma entrevista divulgada nesta terça-feira pelo jornal local Passauer Neue Presse.

Suas declarações surgem dentro da forte polêmica gerada na Alemanha por causa das revelações que apontam que os Estados Unidos contam com um programa de espionagem em massa em nível mundial e que também interceptou as comunicações de seus sócios. "Não tenho nenhuma razão para duvidar da informação dos Estados Unidos sobre o cumprimento do direito alemão", assegura a chanceler em relação às explicações apresentadas por Washington.

A chefe do governo alemão acrescenta, além disso, que não tem razões para duvidar que "a cooperação entre os serviços secretos alemães" com os chefes de governo de países amigos "seguem o regulamento" - outra dúvida gerada por causa do escândalo.

Segundo sua opinião, a cooperação entre instituições de inteligência "protege vidas na Alemanha" e, por exemplo, "a vida de soldados alemães no Afeganistão". No entanto, Merkel assegurou que a atuação dos serviços secretos deve ser sempre "supervisionada de forma crítica".

O ex-técnico da CIA Edward Snowden revelou em junho um programa da inteligência americano para interceptar e armazenar as conversas telefônicas e os e-mails em nível global, o que gerou uma crise política em escala mundial.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade