0

Inglaterra: cadela fica presa e dono é proibido de ter animais

10 jul 2010
09h08

O proprietário de uma cadela que foi encontrada com a cabeça presa em um buraco na parede, em Luton, no sul da Inglaterra, foi condenado e ficará proibido de ter animais de estimação por cinco anos. Montgomery Wandera, 24 anos, recebeu pena de 100 horas de trabalho comunitário, além de multa de 500 libras (cerca de R$ 1,3 mil), na última quinta-feira. As informações são da BBC News.

Nikita foi encontrada com a cabeça presa em um buraco na parede, em Luton, em janeiro deste ano
Nikita foi encontrada com a cabeça presa em um buraco na parede, em Luton, em janeiro deste ano
Foto: AP

Wandera era dono de uma cachorra chamada Nikita. Em janeiro deste ano, vizinhos chamaram os bombeiros depois que viram o animal preso em um buraco de ventilação de uma parede do apartamento. Inspetores verificaram que a residência estava coberta por fezes e que não havia comida nem água para a cadela.

Em audiência, Wandera declarou-se culpado por ter causado sofrimento desnecessário "por confiná-la em um ambiente que é prejudicial para o seu bem-estar". Como atenuante, o homem disse que, no dia do incidente, ele havia saído com amigos, mas seu carro quebrou e ele foi preso. Wandera afirmou que não poderia cuidar da cachorra e que sabia que havia abandonado o animal.

Nikita foi adotada pela associação de proteção aos animais Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), que trocou seu nome para Bounce.

Fonte: Redação Terra
publicidade