0

Imposto de 75% aos mais ricos na França será aplicado em 2014 e só por 2 anos

24 mai 2013
05h28

O imposto de 75% para aqueles que recebem mais de 1 milhão de euros anuais na França, que em seu primeiro projeto legislativo foi tombado pelo Conselho Constitucional, será aplicado a partir de 2014 e com uma duração limitada a dois anos, anunciou o ministro das Finanças, Pierre Moscovici.

O imposto, que tinha sido uma das promessas mais simbólicas do presidente socialista François Hollande, durante a campanha para sua eleição em maio de 2012, será retomada no projeto de lei de orçamentos para o próximo ano, indicou Moscovici em entrevista publicada nesta sexta-feira pela imprensa local.

No último mês de dezembro, o Conselho Constitucional invalidou o dispositivo que instituía essa taxa por considerá-lo que era discriminatório com algumas unidades familiares.

Concretamente, enquanto um casal que só um dos dois tivesse renda acima de 1 milhão de euros teria que pagar o imposto, o outra, em que os dois juntos ganham mais que essa quantia, ficaria exonerada.

Por outra parte, Moscovici assinalou que não legislará para impor amortecedores à remuneração nas empresas privadas - como foi feito nas públicas - e nem outras regras de governança, já que a patronal se comprometeu a se auto-regular.

EFE   
publicidade