0

Igreja espanhola diz que aborto elimina crianças com Down

2 nov 2010
18h02
atualizado às 20h01

O aborto leva à "eliminação" de crianças portadoras da Síndrome de Down, afirmou nesta terça-feira Isidro Catela Marcos, da organização da Igreja espanhola para a preparação da próxima visita do papa Bento XVI à Espanha, no próxim fim de semana. O Santo Padre benzerá no domingo a pedra fundamental da construção de um novo centro de atendimento para crianças com Síndrome de Down e outras deficiências mentais em Barcelona (Catalunha).

"Sabemos atualmente que o número destas pessoas diminuiu notavelmente devido ao fato de que, em boa parte, elas são eliminadas antes de nascer", afirmou Marcos, diretor da Escritório de Informação da Conferência Episcopal Espanhola (CEE). A CEE condenou a reforma da lei do aborto aprovada este ano pelo governo socialista espanhol, em um comunicado sobre a visita do Papa.

A lei permite o aborto livre dentro de um prazo de 14 semanas e autoriza o aborto de maneira excepcional até as 22 semanas de gravidez em caso de "risco de vida e saúde" da mãe ou em caso de "graves malformações do feto". O Sumo Pontífice começará sua visita de dois dias à Espanha no sábado, em Santiago de Compostela, centro de peregrinação há mais de mil anos, antes de viajar à Barcelona.

Veja também:

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade