2 eventos ao vivo

Guardião do dogma católico denuncia ambiente de "pogrom" contra a Igreja

2 fev 2013
13h43
atualizado às 14h19

O guardião do dogma católico romano, o arcebispo alemão Gerhard Ludwig Muller, denunciou "as campanhas" contra a Igreja, que estimularam, segundo ele, "um ambiente de pogrom", em uma entrevista ao jornal Die Welt.

"As campanhas lançadas para desacreditar a Igreja católica na América do Norte, mas igualmente entre nós, aqui na Europa, já se traduziu em injúrias públicas contra eclesiásticos em numerosos campos", disse Muller, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

"Uma revolta artificialmente criada aumenta, o que algumas vezes não deixa de recordar um ambiente de pogrom", completou o arcebispo, que desde sua nomeação, em julho, para o comando do Santo Ofício já deu várias declarações - sobre os integristas católicos ou os luteranos, por exemplo - ante as quais o Vaticano marcou distância.

Nos blogs e na televisão, completou Muller, "são lançados ataques contra a Igreja católica, cujo teor nos levam ao combate das ideologias totalitárias contra o cristianismo".

Ao mesmo tempo, monsenhor Muller afirmou que a Igreja católica sofre com a "falta de unidade" e de "forças centrífugas muito poderosas", e não de um centralismo muito forte por parte do Vaticano.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade