2 eventos ao vivo

Governo de Malta perde maioria e irá renunciar, dizem fontes

10 dez 2012
20h00
atualizado às 20h51

O governo maltês de centro-esquerda, chefiado pelo primeiro-ministro Lawrence Gonzi, ficou em minoria no Parlamento esta segunda-feira, o que levará à sua renúncia e à celebração de novas eleições, informaram fontes oficiais em La Valeta. Faltou ao governo um voto para conquistar a maioria na votação do orçamento de 2013, destacaram as fontes.

O primeiro-ministro apresentará sua renúncia esta terça-feira ao presidente George Abela, que dissolverá câmaras e convocará novas eleições, acrescentaram. Um deputado da maioria, Franco De Bono, votou contra o projeto e aderiu à oposição. Isto foi suficiente para fazer o governo cair. O presidente da República deve agora se pronunciar sobre a data das próximas eleições, que poderiam ser em março.

Lawrence Gonzi, líder do Partido Nacionalista (PN) se tornou em 2004 o chefe de governo, em substituição a Edward Fenech Adami. Sob seu governo, o pequeno arquipélago aderiu à União Europeia no mesmo ano e em 2008, à zona do euro.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade