1 evento ao vivo

Filha de Berlusconi nega que será líder da centro-direita italiana

13 ago 2013
13h04
atualizado às 13h23

A filha mais velha de Silvio Berlusconi, Marina, negou nesta terça-feira que vai substituir seu pai como líder da centro-direita italiana após a condenação do ex-premiê por fraude fiscal.

Acredita-se que Marina Berlusconi poderia virar a figura de frente do PDL
Acredita-se que Marina Berlusconi poderia virar a figura de frente do PDL
Foto: AP

"Devo reiterar mais uma vez, e categoricamente, que eu nunca considerei ingressar na política", disse a empresária, de 47 anos, em comunicado.

Marina disse esperar que a nota oficial negando as recentes notícias sobre sua possível entrada na política encerrem as especulações sobre "uma intenção que eu nunca cogitei e não cogito".

Membros do partido Povo da Liberdade (PDL), de centro-direita, insistem que Berlusconi, 76 anos, continua firme na liderança do grupo e irá manter seu comando que já dura 20 anos.

Mas o fracasso do magnata da mídia em derrubar uma condenação, no mês passado, significa que ele terá que se submeter à prisão domiciliar por um ano ou a fazer serviço comunitário, o que deve afetar suas habilidades de fazer campanha.

Ele também deve ser afastado do Senado e não poderá se apresentar como candidato eleitoral.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade