0

Europa também foi alvo de espionagem americana, diz imprensa

29 jun 2013
15h37
atualizado às 16h03
  • separator
  • comentários

A União Europeia (UE) era um dos objetivos da Agência Nacional de Segurança (NSA) americana, acusada de espionar as comunicações eletrônicas mundiais dentro do programa Prism, informa a revista alemã Der Spiegel em sua edição deste fim de semana.

Der Spiegel baseia suas acusações em documentos confidenciais que pôde ver graças ao ex-consultor americano da NSA, Edward Snowden, autor das revelações sobre o Prism.

Em um desses documentos, datado de setembro de 2010 e classificado como "estritamente confidencial", a NSA descreve como espionou a representação diplomática da UE em Washington.

Para realizar a espionagem, utilizou microfones escondidos e invasão à rede informática, o que permitiu acesso aos correios eletrônicos e documentos internos.

A NSA teria estendido suas operações até Bruxelas.

Há mais de cinco anos, segundo Der Spiegel, os especialistas em segurança da UE descobriram um sistema de escuta na rede telefônica e na internet do prédio Justus-Lipsius, sede principal do Conselho da União Europeia, que atingia até o quartel-general da Otan na periferia de Bruxelas.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade