0

Consultor político do Femen é espancado na Ucrânia

25 jul 2013
13h07
atualizado às 13h42
  • separator
  • comentários

Um homem apresentado como o "consultor político" do grupo Femen, Viktor Sviatski, revelou nesta quinta-feira ter sido violentamente agredido perto da sede da organização em Kiev, um ato denunciado como uma intimidação na véspera de uma visita de Vladimir Putin.

<p>Imagem divulgada pelo Femen mostra Viktor Sviatski com as marcas da agressão</p>
Imagem divulgada pelo Femen mostra Viktor Sviatski com as marcas da agressão
Foto: Femen / Divulgação

"Eles me cercaram, gritaram frases como 'agora é você, as meninas serão as próximas', e é tudo o que consigo me lembrar", declarou Viktor à televisão ucraniana. "Acredito que fui atingido na cabeça", acrescentou.

Mais cedo, o movimento Femen relatou em seu site a agressão. "Viktor foi levado ao hospital com o rosto destruído, com uma possível fratura no maxilar, dentes quebrados e com bastante sangue perdido", indicou em um comunicado. Segundo uma das líderes do movimento, Anna Goutsol, Viktor Sviatski foi agredido por dois homens desconhecidos.

Viktor Sviatski em imagem de arquivo
Viktor Sviatski em imagem de arquivo
Foto: Femen / Divulgação

O Femen suspeita dos serviços especiais ucranianos, russos ou bielorrussos de estarem por trás do ataque. O movimento revelou que outros de seus membros foram ameaçados contra qualquer ação de protesto por ocasião da visita de Putin.

O Femen, fundado na Ucrânia, realiza há vários anos ações em todo o mundo para denunciar principalmente o sexismo e as discriminações sofridas pelas mulheres. O grupo também manifesta contra a homofobia, a relação entre o Estado e a Igreja, os regimes autoritários e fraudes eleitorais, geralmente em topless.

Ativistas ao redor do mundo usam nudez para chamar a atenção:

AFP   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade