1 evento ao vivo

Chega a 54 o número de mortos por onda de frio na Europa

31 jan 2012
11h57
atualizado às 11h58

A onda de frio que vem afetando a Europa, especialmente a Ucrânia, já provocou a morte de 54 pessoas desde a semana passada, informa nesta terça-feira a agência AP.

Mulher reza sob árvores cobertas pela neve em parque de Kiev. A onda de frio já matou 30 pessoas na Ucrânia
Mulher reza sob árvores cobertas pela neve em parque de Kiev. A onda de frio já matou 30 pessoas na Ucrânia
Foto: AP

Das 30 vítimas de hipotermia na Ucrânia, 21 foram encontradas congeladas em ruas, cinco morreram em hospitais e quatro em casa, segundo Yulia Yershova, porta-voz do Ministério de Situações de Emergências.

Nesta terça, as temperaturas caíram abaixo dos -23ºC na capital Kiev e em outras partes da Ucrânia, obrigando as autoridades a fechar escolas e enfermarias e a montar tendas quentes para entregar chás quentes e sanduíches para moradores de rua, segundo a AP. O chefe da administração de Kiev, Oleksandr Popov, ordenou que as escolas e universidades locais se mantenham fechadas de quarta até o final da semana, quando as temperaturas devem cair a até -28°C.

Na Polônia, ao menos cinco pessoas morreram de hipotermia nas últimas 24 horas, elevando para 15 o número de vítimas fatais do frio nos últimos quatro dias, de acordo com a polícia nacional. Nesta terça, os termômetros marcaram a mínima de -27ºC na cidade de Ustrzyki Gorne, no sul do país, e a expectativa é que marquem -29ºC durante a próxima madrugada.

Na Romênia, duas pessoas morreram devido ao frio nas últimas 24 horas, segundo informou o ministério da Saúde nesta terça-feira. No total, oito pessoas morreram no país desde o início da onda de frio. Na última madrugada, a capital Bucareste registrou mínima de -20ºC.

Na Rússia, uma pessoa morreu na segunda-feira em Moscou vítima do frio que chegou a -21ºC, de acordo com o departamento de Saúde da cidade. No entanto, o número de mortes no país nos últimos dias deve ser elevado devido ao fato de que os serviços de emergência locais ainda não estão contabilizando mortes no interior da Rússia.

Fonte: AP AP - The Associated Press. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser copiado, transmitido, reformado o redistribuido.
publicidade